Connect with us

EXTRA NBA

NBA e NBPA analisam dispositivos de teste rápido para Covid-19!

COVID-19

O mundo da NBA está arduamente a trabalhar para fazer regressar o desporto mais espetacular do mundo!

Se a NBA criar uma “bolha” para recomeçar a temporada – em Las Vegas, nas Bahamas ou em qualquer outro lugar – há uma carga cheia de desafios, mas todos começam por aqui:

Como é que a Liga testa todos os jogadores, treinadores, equipa técnica, gestores de equipamentos e balneários, funcionários que limpam o suor do chão, operadores de câmera, staff dos hotéis, chefs de cozinha, e alguns membros familiares que vão estar dentro da bolha?

Se uma pessoa com Covid-19 entra dentro da bolha, o plano cai por terra.

A NBA e a NBPA (o sindicato dos jogadores) estão a trabalhar para encontrar e verificar novos testes de Covid-19 que seria o primeiro passo para a construção da bolha, relata Baxer Holmes na ESPN.

Várias fontes da Liga próximas à situação disseram que a Liga e o sindicato dos jogadores estão a analisar o que aqueles familizados com o assunto descrevem como exames de sangue “semelhantes ao dos diabetes”, nos quais alguém poderia, com o dedo em questão, ser testado rapidamente e obter resultados em 15 minutos…

As fontes da Liga enfatizaram que esse assunto está na fase exploratória e que não há um cronograma claro de quando a eficácia de tal dispositivo possa ser comprovada.

“Os resultados dos testes rápidos são essenciais para o regresso ao trabalho, ao desporto, tudo”, disse um GM da NBA à ESPN, falando sob a condição de anónimo. “Qualquer que seja o trabalho que você tenha e o ambiente em que trabalha, se você estiver a interegir com pessoas, todos teremos de nos sentir seguros a fazer isso. No desporto não é diferente”.

A história de Holmes abriu discussão sobre um teste da Abbott Laboratories que está a ser encarado como uma opção, mas outros estão a ser também desenvolvidos. No entanto, com a escassez desesperada de testes em todo o país para avaliar a saúda das comunidades onde ocorrem os surtos, ainda não está claro quanto tempo levaria antes que houvessem testes suficientes para usar num evento desportivo. De momento, existem prioridades muito mais elevadas.

O desafio de encontrar o teste certo não é apenas na velociadade do resultado, mas sim na precisão – alguns testes existentes têm uma taxa de falsos negativos de 30% – o que significa que o teste diz que uma pessoa não está infetada, quando na realidade está. Não é bom para a Liga ter um teste rápido se não for altamente preciso.

Para completar a temporada, a Liga precisaria não apenas de criar uma bolha, mas também manter a integridade da bolha por dois meses [ou mais], o que levaria para administrar campos de mini-treinos por cerca de três semanas e depois reduzir uma versão condensada de talvez a temporada regular e os playoffs. Criar e manter a bolha não envolve apenas as equipas e respetivas equipas técnicas/médicas. Envolve também nas equipas de limpeza dos hotéis, os cozinheiros que preparam a comida, as equipas de segurança, e outros que provavelmente entrariam e sairiam da bolha. Além disso, a Liga iria precisar de garantir que nenhum jogador ou equipa decidisse sair da bolha em Las Vegas e jogar dados ou ir a um clube.

É necessário um teste rápido e preciso para que seja possível um regresso da NBA – mesmo apenas para as televisões. A Liga e o sindicato dos jogadores estão a estudar todas as variáveis – como deve ser.

Mas como Adam Silver disse na passada segunda-feira – ainda é muito cedo para saber se e quanto isto poderá acontecer.

 

 

Fonte: NBCSports

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

More in EXTRA NBA