Connect with us

TRANSFERÊNCIAS

Wolves e OKC estudam possibilidade de trocar Chris Paul!

Chris Paul

Os Oklahoma City Thunder passaram de candidatos ao título a uma reconstrução profunda do plantel num verão!

Após a saída de Paul George e Russell Westbrook, os Thunder precisam de decidir o que fazer com os restantes membros do seu núcleo.

O melhor negócio é a troca – jogadores veteranos para equipas com a oportunidade de ganhar algo já, e em troca receber jovens talentos. É um ganha-ganha.

Se pensarmos em Chris Paul, a resposta é simples: Os Thunder têm de trocá-lo já!

De acordo com Zach Buckley, do Bleacher Report, os Minnesota Timberwolves podem estar a trabalhar nesse sentido:

Mesmo que Paul, de 34 anos não seja uma máquina de marcar pontos, eles está uns níveis acima de Jeff Teague. Enquanto que Paul foi listado como 4º base no RPM [Real Plus-Minus] na temporada passada, Teague foi 4oº. Paul é um criador de lançamento mais avançado, toma melhor decisões na criação da jogada, e é melhor defesa. Danilo Gallinari completaria o trio de marcadores para os Playoffs de maior calibre neste grupo. O power-forward de 2.10 metros de altura esteve uma autêntica bola de fogo no jogo ofensivo na temporada passada, ocupando o 11º lugar no RPM ofensivo. Ele superou as suas médias de carreira de lançamento – 46.3/43.3/90.4

O acordo sugerido faria com que os Timberwolves enviassem um pacote composto por Andrew Wiggins, Jeff Teague, Gorgui Dieng, first-round pick de 2020 e um second-round pick de 2022, para os OKC em sentido inverso vão Chris Paul, Danilo Gallinari e Nerlens Noel.

Os Thunder beneficiaria simplesmente pelo facto de se livrar do alto ordenado de Chris Paul, e ainda receberia jovens talentos.

Para o lado dos Wolves, as coisas seriam um pouco mais complicadas, pois trocar Wiggins por Teague e Paul por Gallinari, estariam a fazer uma jogada de “vencer agora”. Mas com mais de 14 anos de rodagem nos jogadores.

Será Paul suficientemente bom para tornar os Timberwolves melhores?

Na última temporada, em 32 minutos de média por jogo, Paul obteve o seguinte registo – 15.6 pontos e 8.2 assitências por jogo, lançando com uma taxa de acerto de 41%. A reforma está certamente a bata-lhe á porta, no entanto se ele tiver potência suficiente para levar os Minnesota aos Playoffs e ensinar algo a Karl-Anthony Towns, pode ser que o investimento valha a pena.

 

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Segue-nos no Facebook

More in TRANSFERÊNCIAS