Connect with us

Golden State Warriors

Até prova em contrário, é demasiado cedo para riscar os Golden State Warriors!

Os Golden State Warriors ficaram sem Kevin Durant, que se mudou para New York e não podem contar com Klay Thompson para grande parte da temporada regular.

E agora?

Estamos a falar de uma equipa que detêm o recórde da NBA com 73 vitórias na temporada regular antes da chegada de Durant a Oakland. Golden State era uma dinastia em desenvolvimento antes da chegada do 10x All-Star e 2x MVP das Finais, e com isso, todos nós pensávamos que seriam a melhor equipa da história durante uns tempos.

Mas agora as coisas mudaram.

E o que mudou?

Durant não está, Klay apenas regressa em 2020, e do quarteto fantástico, apenas estão Steph Curry e Draymond Green.

Serão capazes os Warriors de sobreviver apenas com Curry? Qual é o status atlético de Green? Conseguirá um grupo de jogares com qualidade mais baixa que outrora manter os Warriors vivos na luta pelo título esta temporada?

Para começar, os Warriors provaram várias vezes que não são de brincadeiras. A nível organizacional são do melhor da Liga – Muito parecido com os San Antonio Spurs, que apesar de terem tido equipas em anos que toda a gente os cotava fora dos Playoffs, acontece que a franquia do Texas não falha os Playoffs desde 1997.

Golden State vencerá menos jogos que na temporada passada [apesar de mais "fracos”, outras equipas reforçaram-se muito, casos como os Los Angeles Clippers, Utah Jazz, Houston Rockets…] e é bem possível que será a época mais baixa sob a orientação de Steve Kerr. O Westgate Casino de Las Vegas dá um total de vitórias para o conjunto de Kerr de 48.5. Se fosse na temporada passada, dava para lutar pelo 8º lugar da Conferência Oeste. No entanto, não há uma equipa dominante na Conferência e as vitórias vão ser mais repartidas, o que para os Warriors será bom.

A NBA é uma Liga onde as narrativas e as motivações são importantes. Neste momento, os Warriors são uma equipa que quer provar que ainda pode vencer da maneira que venceu antes, em 2016, sem Kevin Durant.

Quem irá liderar?

Bem, nesta nova versão, Green será sem dúvida o elemento motivador da equipa, mas também haverá um forte impulso de Curry. Ofensivamente, D’Angelo Russell deve encaixar no que precisam. O grande problema desta equipa é a sua rotação que nunca esteve tão curta. Apenas “contarão” com Willie Cauley-Stein, Alec Burks, Alfonzo McKinnie e Glenn Robinson III.

Isso apresenta um verdadeiro problema defensivo, onde os Warriors brilharam. 

Outro problema – a saúde do plantel. Não sabemos quando é que os Warriors a terão. É quase garantido que Green terá de entrar este ano, como terminou o mês de Junho. Ele não pode arrastar-se em campo com 10kg acima do peso como fez na temporada passada.

Mas, se os Warriors tiverem um pouco de sorte, eles devem ser capazes de manter a cabeça acima da linha de água. O resto das equipas no Oeste ainda têm os seus pontos de interrogação. Não há garantias para as equipas como os Los Angeles Lakers, os Los Angeles Clippers, os Portland Trail Blazers ou os Utah Jazz. Isto pode ser um “vantagem” para o conjunto de Steve Kerr.

Por enquanto, ainda é muito cedo para riscar os Golden State Warriors. Podem não ser o poder que eram na temporada passada, mas até prova em contrário, eles ainda são os “Warriors”.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Segue-nos no Facebook

More in Golden State Warriors