Connect with us

LA Lakers

Ainda é cedo para falar de título – É necessário mais qualidade!

Estava cada vez mais inevitável esta troca de Anthony Davis para os Los Angeles Lakers.

Do ponto de vista das Relações Públicas, esta é uma grande vitória para os Lakers, que precisavam desesperadamente redefinir a sua narrativa como uma organização. Isto restaura um pouco de fé num escritório que estava a desmonorar-se.

O front office dos Lakers é agora liderado por Rob Pelinka, que pelo menos comprou um pouco de equidade com uma base de adeptos impaciente e as críticas de críticos convencidos de que ele não é um homem apto para o trabalho.

Vamos ver o que ele faz com isso.

Afinal de contas, é preciso dar sempre o primeiro passo, e foi o que ele fez. No entanto, não é o suficiente. Os Lakers equívocaram-se ao pensar que apenas LeBron James os tornaria imediatamente em candidatos ao título, apesar de um conjunto de movimentos imprudentes, em torno dele, e descobriram da maneira mais difícil que não é assim tão fácil criar um equipa candidata ao título em apenas uma temporada.

Sim, ele colocaram um dos sete ou oito melhores jogadores da Liga e provavelmente um dos três ou quatro melhores do ponto de vista de um talento puro, ao lado de LeBron. É um casal de poder, sem dúvida. Vai-se começar a ouvir que os Lakers são um candidato favorito, e na verdade, Vegas já afirma que eles são.

Favoritos ao título? Um pouco exagerado. Mas sim, eles vão ser muito bons, supondo que LeBron e Davis se mantêm saudáveis, mas isso não é uma certeza. Além disso, precisamos de falar sobre o que abdicaram e os possíveis movimentos que podem fazer de forma a tranforma estes Lakers numa equipa realmente candidata a conquitar o Oeste, e eventualmente o título da NBA.

Fale com um grupo de pessoas da Liga, e terá uma grande quantidade de opiniões no que se refere a Lonzo Ball e Brandon Ingram. Alguns olheiros gostam de um, mas não do outro. Um GM disse à CBS Sports que “nunca amou Ingram”, enquanto outros acreditam que ele é uma estrela à espera para estourar. Será que Lonzo foi uma decepção ou apenas estão a usá-lo como um jogador fora do baralho? Acho que os Pelicans vão ganhar com esta troca num futuro muito próximo.

No entanto, é preciso ver que, nem Ball nem Ingram iam desenvolver plenamente ao lado de LeBron, e nesse sentido a troca é boa para todos, independentemente de como Ball e Ingram se apresentam em New Orleans. Dito isto, acabamos de ver uma equipa dos Warriors, com 4 jogadores de nível All-NBA a ficar muito aquém de um título devido a uma grande falta de profundidade no seu plantel. Quatro estrelas não foram suficiente para eless, uma vez que tiveram lesões. Duas estrelas não foram o suficiente para ganhar um título. A Liga está com demasiada forte e com qualidade para que duas estrelas façam de uma equipa candidata a um título da NBA.

Claro que, os Lakers ainda não acabaram com as aquisições. Ou pelo menos não esperam isso.  Bobby Marks, o guru do salário-prêmio da ESPN, afirma que os Lakers terão pelo menos $27.8 milhões de espaço livre para atacar esta agência livre.

A diferença entre $27.8 milhões e $32.5 milhões é significativa. Marc Stein, do New York Times, diz que os Lakers estão a planear atacar Kemba Walker como o seu principal alvo na agência livre. O salário do primeiro ano de Kemba num acordo máximo, seria de $32.7 milhões – portanto, a menos que Walker esteja disposto a fazer um pequeno corte no salário, os Lakers têm de arranjar uma maneira de abrir um pouco mais de espaço na sua folha salarial.

O que fará a diferença entre os Lakers ter a quantidade menor ou maior de espaço salarial para trabalhar na sua tentativa de adquirir uma terceira estrela?

Adrian Wojnarowski, da ESPN:

Se ambos os lados concordarem em negar a ligação comercial até 30 de Julho, os Los Angeles Lakers terão $32.5 milhões em espaço para usar na agência livre. Ao esperar os 30 dias, Los Angeles estaria a agir como uma equipa acima do limite permitido, e seriam autorizados a usar a 4ª pick de Draft como salário. Se o acordo é finalizado a 6 de Julho, esse número irá diminuir para $27.8 milhões.

Por outras palavras, os Pelicans têm que fazer um favor aos Lakers, esperando um mês desde o início da agência livre (30 de Junho) para tornar o negócio oficial. Ao fazê-lo, os Pelicans ganhariam $5 milhões no seu cap, mas isso será isso incentivo suficiente para abrir caminho para os Lakers assinarem uma terceira estrela com um super-max? É justo presumir que isso já tenha sido discutido e acordado, de uma forma ou outra, antes de acordo ser fechado.

Se os Lakers terminarem com dinheiro suficiente para contratar um agente livre sobre um contrato máximo – seja Kemba Walker, ou, digamos, um Kyrie Irving, então, apenas aí é que os Lakers seriam candidatos ao título de forma racional. Além disso, Pelinka terá de preencher a lista o plantel de forma mais inteligente do que ele e o Magic fizeram na sequência da aduisição de LeBron, e ele não terá muitos mais recurso para fazer isso com todo o dinheiro gasto.

É aqui que Pelinka vai ganhar o seu dinheiro. O nome e a localização dos Lakers levaram LeBron. Rich Paul e LeBron desembarcaram Anthony Davis. Pelinka terá que fazer o seu trabalho para colocar atirados, bons defesas, jogadores que “encaixam” numa equipa que está a ser desenvolvida à volta de duas superestrelas.

Um desses exemplos é o fato de os Lakers ficarem com Kyle Kuzma. Ele não é o melhor jogador do antigo núcleo jovem dos Lakers (Lonzo e Ingram são um pouco melhores, e talvez até Josh Hart), mas ele é o jogador que melhor se encaixa ao lado de LeBron.

Vamos ver o que espera esta agência livre aos Lakers e como irão eles contruír uma equipa de raíz à volta das suas duas superestrelas – LeBron James e Anthony Davis.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Segue-nos no Facebook

Parceiros

More in LA Lakers